skip to Main Content
Não Adianta Só Reclamar…

Não adianta só reclamar…

Há muitos anos recebi o feedback de uma gestora que me deixou bastante incomodada. Ela me disse que eu só fazia reclamar. Fiquei chateada com a sua afirmação e, a princípio, não concordei. Saí da sua sala contrariada. Aos poucos assimilei o que ela queria me dizer e percebi que tinha, sim, a minha parcela de responsabilidade naquela situação! Esse exemplo serve apenas para ilustrar um pouco do que abordarei neste artigo.

É muito comum, sobretudo no início do trabalho em consultoria de carreira, receber clientes contrariados e descontentes com sua situação. Muitos saem de seus trabalhos e, em um primeiro momento, só conseguem reclamar. Nada na empresa foi bom, o ambiente de trabalho é ruim, as pessoas são incompetentes, injustas, ainda que, muitas vezes, o profissional tenha permanecido um longo tempo na empresa. Também escuto queixas daqueles profissionais que ainda estão trabalhando: mostram-se infelizes com o que fazem e desapontados com tudo a sua volta.

Entendo ser uma reação natural e que faz parte do processo. De modo geral, reclamar é algo inerente ao ser humano. Torna-se uma válvula de alívio de tensões. Que “jogue a primeira pedra” quem ainda não reclamou de nada no dia de hoje. Você consegue ficar um dia sem fazer nenhuma reclamação? Difícil…

O problema é que esse tipo de atitude pode bloquear a ação. Muitas vezes não percebemos (e falo por experiência própria) e acabamos sendo rotulados de “reclamões”, o que é péssimo para o marketing pessoal, afasta e cansa as pessoas a nossa volta e consome muita energia, sua e do outro. Imagino que ninguém queira passar essa imagem.

É importante fazer uma autoanálise e refletir:

  • Por que tanta reclamação?
  • Quais as causas de minhas queixas?
  • O que realmente me incomoda?
  • O que posso fazer para mudar esse cenário e reverter de vez esse quadro?

É preciso buscar resolver nossas questões e sair desse círculo vicioso que não nos leva a lugar algum. Vamos começar prestando mais atenção em nós mesmos, rever algumas atitudes e trazer mais soluções do que problemas. Quando você perceber que está prestes a fazer uma queixa, pare, reflita e reveja sua postura.

É tempo de reavaliar sua forma de lidar com alguns problemas. Seja mais positivo nas situações, olhe para frente e deixe de balizar suas ações pelo que está vendo no retrovisor. Assuma as suas responsabilidades nas situações e busque alternativas. Evite que seu pessimismo o impeça de seguir adiante.

Para finalizar fica minha proposta: vamos nos exercitar e não fazer nenhuma reclamação durante os próximos sete dias? Pense sobre isso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top