skip to Main Content
“Dores” De Carreira

“Dores” de Carreira

Você já vivenciou situações de carreira em que colocou grande expectativa e de repente deu tudo errado? Momentos em que você se sentiu excluído de temas importantes e pouco valorizado? Frustrado por não sentir feliz e realizado?

Seguem abaixo alguns dos casos relatados em meus atendimentos:

  • Profissional que se desligou do último emprego para trabalhar com seu ex gestor, que está em uma nova empresa que sempre o interessou. Estava tudo indo muito bem até que, após três meses, o ex gestor saiu da companhia. Muitos planos já tinham sido feitos e você estava sendo preparado para sucedê-lo em curto espaço de tempo. Tudo cai por terra.
  • Percebe que a mudança de empresa não foi tão positiva quanto imaginava e que as suas expectativas não serão atendidas.
  • De repente, começam a delegar algumas das suas responsabilidades para outros funcionários, reestruturam o organograma e algumas das áreas sob o seu comando passam a ser responsabilidade de seu par.
  • Você é excluído de reuniões em que sua participação seria importante.
  • É forte o sentimento de que as suas ideias e opiniões não são mais valorizadas.
  • Sente-se injustiçado e não consegue reverter a situação.
  • Entende que aquela não é a carreira que realmente o fará feliz e realizado.

O que temos de comum em todas essas situações? O sentimento de frustração. O profissional se sente perdido e não consegue enxergar alternativas. Muitas vezes fica paralisado e sem ação. É como se todo o mundo conspirasse contra ele. E agora? Não adianta manter-se passivo. É preciso parar, respirar, esfriar a cabeça, refletir e enfrentar as dificuldades.

O que posso fazer para mudar esse quadro? Quais iniciativas posso adotar daqui em diante? Quais serão os prós e contras de minhas ações?

Preocupe-se em se antecipar às situações, sempre tenha um plano B, aprenda a fazer a leitura das “agendas ocultas”, isto é, busque entender o que está por trás do que é falado e do comportamento manifestado pelo outro.

Continue a dar foco em resultados, não deixe a “peteca cair”, pense no que pode fazer diferente, alinhe expectativas e reflita sobre qual é a sua responsabilidade na situação. Tenho certeza de que tudo será superado, revertido em aprendizado e amadurecimento pessoal e profissional. Posso adiantar que a maioria dos casos tem final feliz.

Então, quais são as suas “dores” de carreira? Você está disposto a enfrentá-las?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top