skip to Main Content
“Não Vejo Resultados Por Mais Que Me Dedique A Busca De Minha Recolocação”.  É O Seu Caso?

“Não vejo resultados por mais que me dedique a busca de minha recolocação”. É o seu caso?

Muitos profissionais me procuram alegando terem feito várias ações com foco na recolocação, porém, sem resultados. Muitas vezes comentam que não têm retorno nenhum, mostrando-se extremamente desanimados. Diante disso, procuro entender quais são essas iniciativas e refletir sobre possibilidades:

 “Estou super focado na busca de trabalho, mas não tenho retorno”.

Quais ações você efetivamente tem feito?

Vejo muitos profissionais que limitam o escopo das suas ações. Um exemplo comum é a busca de vagas na internet e nenhuma outra iniciativa. Isso é muito restrito e pode realmente alongar o tempo de busca. Procurar uma nova oportunidade no mercado envolve vários tipos de ações: divulgação de perfil em redes sociais, cadastro em sites de headhunters, definição de empresas alvo, marketing  pessoal adequado e, sobretudo, networking. Investimentos junto a rede de contatos é a fonte mais efetiva de recolocação. Muitas vezes escuto “minha rede de relacionamentos é muito pequena”, mas hoje temos muitas ferramentas que podem suprir essa necessidade. O próprio LinkedIn, outras redes sociais, grupos de networking, participação em cursos, seminários, palestras e eventos de sua área são excelentes oportunidades para ampliação da rede.

“Enviei vários currículos e ninguém me chamou”.

Como está o seu currículo?

Um currículo bem elaborado e atrativo é fundamental. A primeira impressão é a que fica, é o seu marketing pessoal. Em linhas gerais, a expectativa é que conste no documento: dados pessoais, o seu objetivo, um breve sumário com as suas qualificações profissionais, a experiência profissional com destaque para resultados, formação acadêmica e informações adicionais (aqui pode ser mencionado um trabalho voluntário, prêmios recebidos e experiência acadêmica, por exemplo).

 “Apliquei meu CV a várias vagas, preenchia todos os requisitos e não fui chamado”.

Constam no seu CV as palavras-chaves relativas à sua área de atuação?

Esse tipo de busca é feita por meio eletrônico e se não são encontradas palavras-chaves que constam dos requisitos da vaga, possivelmente, o seu currículo não seja considerado para a posição. É preciso muito cuidado com isso. Antes de iniciar a elaboração do CV, faça uma relação dessas palavras, aplicando-as na redação do documento.

“Não prossigo em nenhum processo seletivo. Faço a primeira entrevista e só”.

Você costuma se preparar antecipadamente para as entrevistas?

Leia o seu currículo com atenção e esteja preparado para responder a qualquer questão relacionada a ele. Se você sabe qual é a empresa, entre no site, informe-se sobre os produtos, principais concorrentes, leia sobre valores e missão, pesquise na internet o que tem sido divulgado na mídia sobre ela (projetos atuais, investimentos e outros). Outra alternativa é visitar sites, como Glassdoor e Indeed, que divulgam a percepção dos funcionários sobre diversas organizações.

“Tenho dedicado em torno de 2 a 3 horas semanais na busca de minha recolocação”.

Quanto tempo você reserva para buscar um novo trabalho?

“Buscar trabalho, dá trabalho”. É fundamental dedicação diária na busca de sua recolocação. Procure organizar o seu tempo durante a semana, estabelecendo ações diversificadas a cada dia, até para quebrar a monotonia. Procure se estruturar dedicando um dia para almoço de networking, outro para busca de vagas na internet, por exemplo.

“Tenho me aplicado em todo o tipo de vaga, sem retorno nenhum”.

Você tem bem claro o seu objetivo?

Foco é primordial na busca de uma recolocação. “Atirar para todos os lados” dificulta o processo, e não leva a lugar nenhum. Pode inclusive queimá-lo no mercado. Participei de uma palestra feita por um headhunter, que disse ter deixado de chamar candidatos por se aplicaram para todo o tipo de vaga, dando a entender que aceitariam qualquer coisa. Estabeleça o seu foco, defina que vaga irá buscar, os segmentos de empresas que mais interessam, faça uma lista de empresas alvo, estruture-se em sua busca.

Enfim, meu objetivo aqui não é esgotar o tema, mas instigar a reflexão. Às vezes, o que falta é apenas um pouco mais de organização para que você dê conta de todas as ações necessárias na busca de seu novo trabalho.

Vamos rever nossas práticas?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top